Método Kiber

Dezembro 16 2010

 

            Urinoterapia é uma terapia alternativa ou filosofia de vida que busca a harmonia do corpo, da mente e do espírito através da ingestão de urina. A prática remonta aos primórdios da história dos países orientais tendo se difundido também em culturas dos países do ocidente. A sua prática, asseveram os adeptos, previne e cura diversas doenças, existindo relatos de cura do câncer.

 

            Cientificamente, a urina não é tóxica e se compõe de 90% de água e 10% de nutrientes não absorvidos pelo corpo e hormónios.

 

            A urina é o resultado da filtração do sangue pelos rins.

 

            Todos os seres humanos no princípio da vida, tomámos a nossa própria urina.

            Quando estávamos no seio materno e ao formarem-se os órgãos genitais, o rim funcionou e desde esse momento começamos a tomar a nossa própria urina.

            O bebé urina aproximadamente ½ litro diariamente, sobre tudo nos últimos meses e vai crescendo tomando o seu próprio líquido amniótico com urina. Isso dele tomar a própria urina tem sido verificado cientificamente através do ultra-som pélvico. A urina é muito parecida ao líquido amniótico em seu conteúdo.

 

            Muitos relatos levam a crer que a primeira urina excretada após uma noite de sono é a ideal para a ingestão, visto que é carregada de hormónios benéficos para o organismo e para o cérebro, são benéficos para o equilíbrio do cérebro e da memória.

 

            Relatos de ex-combatentes da Segunda Guerra Mundial apontam para o poder cicatrizante da urina, isto se dá porque há grande concentração de cortisona, o que a torna antisséptica, bactericida e cicatrizante, sendo excelente também para tratamento de queimaduras.

 

            Os japoneses e indianos já conhecem a prática da urinoterapia há milénios, sendo que os primeiros a utilizam inclusive como cosmético, rejuvenescendo a pele com a aplicação de urina.

 

            A maior eficácia da terapia depende também da alimentação, que requer ingestão de verduras, legumes e frutas, todos crus, e a ingestão de muita água.

 

            Existem várias obras na literatura especializada que exemplificam as diversas formas de utilização.

 

            Existem depoimentos de náufragos que excederam os limites de sobrevivência marítima bebendo a própria urina e no deserto é comum os viajantes usarem a mesma para saciar a sede.

 

            Dr. William Hitt, Clinica Hitt, Mexico

Janeiro de 1995

 

            "A experiência tem demonstrado que injecções intra-musculares com urina constituem os melhores métodos para o tratamento de inúmeras doenças imunológicas, inclusive psoríase, carcinoma basal, asma e muitas outras desordens.”

            Relatório da Reuter

14 de Agosto de 1990

 

            “Quatro membros de tropas de elite do Sri Lanka que viram-se à deriva num barco a mais de 1.000 milhas de distância da Tailândia, após terem sido surpreendidos numa emboscada e considerados mortos, foram recebidos com muita emoção quando retornaram a seus lares.” “Eles conseguiram sobreviver no barco, caçando tartarugas e bebendo urina”, informou um oficial militar. “

            Agência de Notícias Kyodo, Tóquio

30 de Julho de 1990

 

            "Um cozinheiro foi retirado dos escombros do Hotel Hyatt, na manhã dessa segunda-feira, após 14 dias, após a devastação do Norte das Filipinas, por um forte terremoto, informaram funcionários do Governo. Seco, com apenas alguns arranhões no corpo, ele disse aos repórteres que sobreviveu bebendo a sua própria urina.”

 

            Em 1975, um dos fundadores dos Laboratórios Miles, o Dr. A.H. Free, publicou o seu livro Urinálise na Prática de Clínica Laboratorial, onde relata que a urina, não somente é um composto corpóreo estéril (mais puro que água destilada), mas que “reconhece-se hoje que a urina contém milhares de componentes, e que com o desenvolvimento de equipamento de análise mais sensível, é quase certo que novos componentes da urina serão identificados.”

 

            Dentre os constituintes mencionados no tratado revelador do Dr. Free há uma lista de nutrientes que o(a) deixarão estupefacto(a). Como diz o Dr. Free, os ingredientes listados abaixo constituem apenas alguns dos compostos vitais encontrados na urina:

 

Ácido Ascórbico ..... 30 mg/dia

Ácido Fólico ..... 4 mg/dia

Ácido Glutâmico ..... 308 mg/dia

Ácido Pantotênico ..... 3 mg/dia

Alanina, total ..... 38 mg/dia

Alantina ..... 12 mg/dia

Amino-ácidos, total ..... 2.1 g/dia

Arginina, total ..... 32 mg/dia

Bicarbonato..... 140 mg/dia

Biotina ..... 35 mg/dia

Cálcio ..... 23 mg/dia

Creatinina ..... 1.4 mg/dia

Cistina ..... 120 mg/dia

Dopamina ..... 0.40 mg/dia

Epinefrina ..... 0.01 mg/dia

Fenilalanina ..... 21 mg/dia

Ferro ..... 0.5 mg/dia

Fósforo, orgânico ..... 9 mg/dia

Glicose ..... 100 mg/dia

Glicina ..... 455 mg/dia

Inositol ..... 14 mg/dia

Iodo ..... 0.25 mg/dia

 

PROF. KIBER SITHERC

 

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 18:09
Tags:

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
15
18

20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar
 
blogs SAPO