Método Kiber

Novembro 20 2010

 

            O agrião “nasturtium officinale”, é um vegetal comum nos locais mais húmidos como em riachos, e nascentes, localizados na região da Europa.

 

            É descrito pelas características das folhas verde-escuras, polposas, com foliólos em forma circular e o caule derrubado, circular e carnudo que desaparece junto à água, de onde saem as raízes extrínsecas.

 

            Entre o mês de Maio e Setembro floresce, originando umas pequenas flores brancas dispostas num ramo denso, com quatro pétalas em cruz, quatro sépalas análogas, dois estames longos e dois pequenos. Possui quatro filas de sementes dispostas na siliqua curta. O sabor do agrião é caracteristicamente picante assim como o seu odor, o qual é responsável pelo seu nome científico: Nasturtium, é derivado do latim “nasus tortus”, que provém da expressão latina de “nariz torcido”, em referência às qualidades pungentes da planta.

 

            Devido aos seus elementos nutricionais como o cálcio, o fósforo, o heterósido sulfurado, o ferro, o iodo e as vitaminas A, B2, C E e PP, o agrião tem propriedades estimulantes, depurativas, febrífugas, anti-escorbúticas e diuréticas, e é por este motivo que é denominada por “saúde do corpo” nas zonas agrícolas de França. Neste sentido pode aproveitar-se das folhas e o caule, entre os meses de Maio e Setembro, cozidos ou crus, e como acompanhante, uma vez que são próprios para o consumo. Para usufruir das suas qualidades, o agrião precisa de ser consumido fresco e verde, e antes deve ser lavado muito bem, porque a planta pode abrigar parasitas caso seja cultivado em água contaminada.

 

            Propriedades Medicinais: afrodisíaco, anti-séptico, antiescorbutico, aperitivo, diurético, estimulante metabólico, expectorante, febrífugo, hipoglicêmico, laxativo, nutritivo, purgante, tónico estomacal.

 

            O Agrião é composto de glucosídeo, gluconasturtina, óleo essencial (isotiocianato de etilo), betacaroteno, vitamina C, iodo, ferro, manganés, zinco, enxofre, germânio, flúor e cálcio. Não é recomendável a utilização durante a gravidez e em doses altas, vez que o uso excessivo pode irritar os rins.

 

            Antigamente, as pessoas foram aconselhadas a comer Agrião pois o mesmo era considerado como um tónico cerebral. O Agrião é cultivado e se desenvolve melhor em águas correntes rasas e frias.

 

            O agrião é uma planta que contém uma dose excepcional de sais minerais, contendo cinco vezes mais ferro que a couve, a alface e a salsa; é a segunda planta que contém mais enxofre, é rica em sódio, em cálcio e em potássio.

 

            Cem gramas de agrião nos fornecem 23 calorias, 1,70g de proteínas, 3,30g de hidratos de carbono e 0,30g de gorduras. Os antigos escritores gregos utilizavam os grandes poderes revitalizantes do agrião, consideravam-no como um excelente expectorante, afrodisíaco e específico também para o tratamento da escabiose (sarna). 

 

            O agrião é tão eficaz que não se deve usa-lo diariamente, a não ser para tratamento dos brônquios, durante períodos limitados. A quantidade de ferro, iodo e vitaminas que contém faz passar para a água em que é deixada de molho uma boa parte de sua força; por isso, uma receita para a carência de ferro e para a depuração do sangue é chamada Água de Agrião:

 

            Em um copo de água na temperatura ambiente mergulhar folhas de agrião. Cobrir o copo e deixa-lo no quarto de dormir. De manhã, coar e bebe-la sem açúcar.

 

            As propriedades terapêuticas do agrião combatem o raquitismo, o ácido úrico e as doenças do pulmão, agindo na purificação do fígado e do estômago. Os fumadores devem fazer uso do agrião, uma vez por semana, para a desintoxicação do organismo. O seu suco, adoçado com mel é um excelente xarope para combater bronquite, tosse, tuberculose pulmonar e toda sorte de enfermidades catarrais. Usa-se em saladas para combater a diabetes, e o consumo diário para os que sofrem de ácido úrico.

 

            Na culinária, as folhas são muito usadas em saladas, sanduíches, refogados, frituras e como uma guarnição. É possível fazer uma sopa de Agrião.

 

            A ingestão de suco de agrião é recomendável para o tratamento de eczemas, enfermidades do fígado, icterícia, dispepsia, escrofulose, enfermidades dos rins, cálculos, enfermidades da pele, herpes, varíola, sarampo, tuberculose, diabetes, reumatismo, gota, artritismo e como vermífugo.

 

            O suco do agrião tem sabor muito forte para ser tomado sem diluição, mas pode ser ingerido facilmente quando misturado com outros sucos. Esse suco ingerido diariamente em doses de 60 a 150g, ajuda no tratamento das bronquites crónicas, provocando abundante expectoração muco-purulento.

 

            Aplicado em fricções sobre o corpo, suaviza a pele; em fricções sobre o couro cabeludo é usado para evitar a calvície. Misturado com suco de pepino é excelente para a remoção do ácido úrico que causa o reumatismo. Com nabo redondo, cenoura e espinafre é bom para a anemia. Junto com cenoura, salsa e suco de batata é útil na limpeza dos pulmões e tem ocasionado melhoras em pessoas que sofrem de enfisema.

 

            Tradicionalmente, o suco é aplicado para esfolar e clarear acnes, eczema e sardas. É feito cataplasma para inchaços glandulares e linfáticas.

 

            Misturando-se o suco com mel obtém-se xarope usado no combate à tosse, à bronquite e à tuberculose pulmonar.

 

            Não despreze os talos na elaboração dos sucos, pois neles estão os principais valores nutritivos do agrião. Também é efectivo contra a formação de aftas.

 

PROF. KIBER SITHERC

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 01:03

sou apaixonada por hotalices folhas entao é dimais da conta
CECILIA a 6 de Junho de 2013 às 21:51

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

17
18

21
22
25
26
27

28
30


pesquisar
 
blogs SAPO