Método Kiber

Outubro 01 2009

 

          Hoje o ser humano habituou-se ao excesso de conforto, mas como esse conforto não o satisfaz, por isso necessita sempre de comprar, de comprar...
            Foi há muitos anos que uma cliente me telefonou a chorar: “Eu fui aos saldinhos, era tudo tão barato e bonito que quase gastei todo o meu ordenado, e agora como eu vou pagar a renda, a água e a luz? E ainda por cima gastei a reforma da minha mãe!” Lembro-me de ouvir muitas vezes a um velho tipo Harpagão: “O mais importante não é o que nós ganhamos; mas sim o que nós gastamos.” E ele agia como um filósofo austero da poupança.
            Vivemos numa sociedade de consumo, todos os dias, esteja ou estiver em todo o lado você será bombardeado, o consumismo não o poupará, na rua será sugestionado por placares, abordado por prospectos, perseguido por vezes para que compre, será persuadido pela publicidade na rádio, televisão, caixa do correio, e até se você descansar na praia muitas vezes verá publicidade nos céus para que não se esqueça de comprar.
            Nem sempre é fácil resistir ao consumismo, porque as armadilhas estão montadas, tudo foi estudado e planeado para que o incauto caia na ratoeira como um ratinho desapercebido. O nosso hemisfério esquerdo é onde se encontra o sentido da visualização, por isso as grandes superfícies aproveitam-se para exporem os produtos não essenciais sempre do lado esquerdo, como o consumidor terá que entrar sempre no lado esquerdo, por isso será sugestionado a vasculhar as prateleiras do não essencial, quando chegar ao lado direito dos bens essenciais, já terá comprado por vezes produtos que não precisava, e que nem imaginava comprá-los.
            Há mais de dois mil anos, um homem chamado Isaías advertiu a sociedade judaica do seu tempo contra o consumismo: “Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer”!
            O consumidor ao comprar pretende preencher o seu vazio, é como se pretendesse comprar a felicidade. O consumismo poderá tornar-se um vício, e há muitas pessoas que sofrem dessa doença. Essas pessoas viciadas no consumismo, em geral tem em excesso muitos objectos e vestuário que não usam, compraram porque não só acharam bonito, mas não precisavam, foi uma maneira de preencherem o seu vazio. Mais tarde por vezes arrependem-se, porque o dinheiro irá fazer falta para outros bens essenciais. A essas pessoas o dinheiro nunca lhes chega.
 Faça uma lista, das suas despesas, para saber onde gastou o dinheiro, para não usar a expressão: “Mas onde eu gastei tanto dinheiro!”
            Quando for às compras, faça uma lista do que precisa e procure cumprir à risca.
            O dinheiro não foi feito para gastar, mas para ser usado em nosso benefício, mas com sabedoria, o dinheiro deve ser nosso escravo e não nosso senhor.
            Antes de comprar pense mais que uma vez, e faça as seguintes formulações: “Será que eu preciso mesmo disto?” Nem tudo aquilo que vê lhe faz falta, mesmo que ache interessante não é motivo para comprar, a não ser que não tenha ou que queira substituir. Se é um consumidor compulsivo, nunca deverá usar a expressão: “Nós nunca temos tudo”. Deverá usar antes a expressão: “Eu tenho tudo”. Compre apenas o que poderá substituir, ou aquilo que se inutilizou.
            Há pessoas que temem as promoções e os saldos, porque gastam demais e compram coisas desnecessárias. Antes de ir aos saldos faça uma lista de tudo aquilo que precisa, procure comprar apenas o que lhe faz falta, nunca compre apenas por ser barato. Lembre-se ao comprar em excesso só por ser barato poderá lhe sair muito caro.
           
Pelo Prof. Kiber Sitherc
 
kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 00:10

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

26
27
28
29
31


pesquisar
 
blogs SAPO