Método Kiber

Janeiro 24 2010

 

   
 
         Escotoma, é uma expressão pouco usual, clinicamente refere-se a uma perda ou ausência de visão devida a patologias oculares. Na psicologia, usasse esse termo quando alguém se afasta e despreza a realidade, agindo como se não vissem.
            Suponhamos que uma mulher está a ser traída pelo seu parceiro, mas não quer admitir essa realidade, ela é a própria que afirma: “Desde que eu não veja, tudo bem”. Por isso não se apercebe que está a ser enganada.
            Se você ao procurar qualquer coisa, e salientar que não sabe e não vê onde aquilo se encontra, então o seu cérebro adicionará essa mensagem, poderá até passar com os seus olhos por aquilo que procura, mas você não enxergará, é como se estivesse sob hipnose.
            Quando diz: “Não sei onde ponho as coisas”; “Não consigo encontrar”; “Esqueço-me com facilidade”. Automaticamente o seu cérebro aceita essa realidade.        
            É certo que nós temos acesso ao conhecimento e à verdade, através dos nossos sentidos, mas por vezes temos ouvidos e não ouvimos, temos olhos mas não vemos. Tudo nos parece vedado, como se tivéssemos um véu medieval que nos cobrisse a realidade. Pessoas com ideias pré-concebidas, dificilmente se aperceberão de uma nova verdade.
Todos sabemos pela História, como a Europa, mergulhou cegamente na escuridão, devido a ideias pré-concebidas e ultrapassadas. Houve uma cegueira colectiva, o conhecimento apenas brilhou em algumas estrelas, como numa noite escura se tratasse. A Europa civilizada, escotomizou-se os dogmas foram mais fortes e implacáveis, e perseguiram-se as novas ideias, que hoje são aceites como normais. 
A anorexia, poderá ser uma forma de escotoma, a pessoa anoréctica não admite que está magra, pelo contrário, convence-se que está gorda e tudo fará para perder uns quilos a mais, como um alcoólatra, só procura ajuda ao tirar o véu medieval, só assim verá a realidade, passará então a admitir que está doente. 
            Que deverá fazer para se livrar do escotoma ou evitar de se cobrir com o véu medieval? Tudo faz parte de suas crenças, se põe traves a novas ideias, se tem medo da mudança, então criará um alibi, defenderá as ideias tradicionais como se o mundo fosse estático e não fosse sujeito a mudanças.
            Antes de examinar seja o que for, nunca diga: “Eu não acredito”. Seja receptivo às novas ideias e experiências. Lembre-se que muitas coisas que são hoje rotineiras (como voar, as viagens ao espaço, o telefone, a televisão, etc.), foram consideradas impossíveis e motivo de chacota pelos nossos antepassados. 
            Dê maior visão aos seus sentidos, usando expressões como: “Eu vou encontrar”; “Eu vou examinar e tirarei todas as conclusões úteis”; “Estou receptivo a tudo aquilo que eu procuro”; “Com facilidade eu buscarei”. Dessa maneira o seu cérebro liberta todos os obstáculos que poderiam obstruir a sua mente.
            Tentar mudar as pessoas, que estão escotomizadas é uma tarefa inútil (quase impossível), quanto mais mostrar a verdade mais elas se encobrem no seu véu medieval. Quando a pessoa não quer ver, a visão não aparece, apenas vê quem quer. O orgulho de não crer ver a realidade, acaba sempre em teimosia. 
            Lembre-se que ninguém conseguiu mudar o mundo. Sócrates, Buda, Cristo, Maomet, Marx, Gandhi que fizeram eles? Deixaram apenas um oceano de ideias.
            O véu medieval pode cair, quando a pessoa estiver receptiva à verdade, como Newton esteve receptivo, quando viu cair uma maçã e descobriu a lei da atracção.  
 
PROF. KIBER SITHERC
 
 
 
 
 
kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 19:10

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
16

17
23

25
27
28
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO