Método Kiber

Janeiro 20 2010

 

            Fortino Mario Alfonso Moreno Reys (mais conhecido pelo Cantinflas), nasceu na Cidade do México, em 12 de Agosto de1911.
            Oriundo de uma família muito pobre, filho de um humilde carteiro e o sexto de doze filhos. Teve uma adolescência marcada pela pobreza o que o levou a começar a trabalhar muito cedo, primeiro como engraxador, depois aprendiz de toureiro e motorista de táxi. No início da sua juventude, sonhava em ser médico, mas devido à penúria pela qual passava a família, desistiu dos estudos, também, tentou tornar-se pugilista profissional, mas começou a tornar-se artista ambulante, fazendo sucesso ao dançar e cantar melodias de um jeito gaiato, que alternava com discursos galhofeiros.
 
            Em 1930, ele se tornou parte do circuito na Cidade do México, onde conheceu a sua esposa, Valentina Ivanova Zubareff de obrigam russa, que se casou em 27 de Outubro de 1936. Eles permaneceram juntos até sua morte em 1966.
 
            Mário Moreno, tornou-se popular por interpretar o seu personagem Cantinflas, rapidamente foi reconhecido por seu talento, sensibilidade, charme e optimismo. O seu personagem vestido como um homem pobre com calças muito originais, t-shirt desgastada, um pano sujo no seu ombro e bigode scrcggy, todo ele foi um caso único e de imitação. Através de sua interpretação, ele sempre tentou educar o público sobre um estilo de vida saudável e criticou os poderosos em defesa da classe trabalhadora. Este personagem sempre representou a identidade nacional do México. Por isso, o público tanto o admirava.
 
            Entre as coisas que cativou o seu público, foi a maneira como ele usava a linguagem cómica, complicando as conversações a ponto de se tornarem inteligíveis durante os seus filmes. Ele genialmente, na conversação invertia as frases, trocava palavras e abusava do imprevisto: seus personagens, por exemplo o El Barrendero, gostava de iniciar uma conversa normal com alguém no filme, e depois complicava para o ponto onde não o entendiam o que ele estava falando, uma prática que muitos de seus fãs achavam ser muito engraçado. Sua rotina, consistia na comédia de se aliciar em longa conversa fora, sem sentido. Cantinflas, conquistou o público hispânico.
            Ele foi responsável por mais uma palavra que entrou no dicionário de língua espanhola, a forma de expressão cunhada do verbo cantinflear, que foi reconhecido pela Real Academia Espanhola em 1992, definido como falar muito de uma maneira absurda e incoerente, sem dizer nada.
 
            Entrou para o cinema em La Mujer del Puerto (1933), e aos poucos ganhou outras oportunidades até estrelar Así es Mi Tierra (1937). A sua fama e popularidade foi extraordinária.
            Criou a sua própria produtora, a Rosa Filmes (1940), dos mais de 50 filmes que fez, a maior parte foi produzido pela sua companhia. E a primeira longa-metragem da produtora foi Ni Sangre ni Arena (1941), seguido de outros, dirigidos na maior parte por Miguel Delgado, como El Gendarme Desconocido (1941), Os Três Mosqueteiros (1942), O Circo (1943), O Mago (1949), O Bombeiro Atómico (1950).
 
            Em Hollywood ele fez dois filmes: A Volta ao Mundo em 80 Dias (inspirado no romance de Júlio Verne), foi um sucesso de bilheteira e vencedor do Óscar de melhor Filme em 1956 e Pepe, que foi um fracasso de público e crítica. A sua carreira durou até a década de 80. A crítica, porém, destaca que os melhores filmes do comediante foram feitos nos anos 40 e na década de 50.
 
            A origem do seu apelido é perdida entre lendas, há uma versão afirmando que ele próprio inventou, a fim de impedir os pais de saber que ele estava a trabalhar no entretenimento, uma profissão que considerava pouco respeitável.
            Há outra versão, explicado pelo crítico e escritor Carlos Monsiváis, afirmando que, durante uma apresentação, o medo do palco assumiu e fez Mario Moreno esquecer o seu monólogo inicial. Ele reagiu dizendo alguma coisa que lhe veio à mente numa incoerência “brilhante”. Alguém do público irritado com suas frases sem sentido, gritou: “en la cantina inflas”. Que significa “beber no bar”, baptizando assim o seu carácter. Então, Mario Moreno, por alguma razão divertida, encurtou o insulto ao nome profissional de Cantinflas.
           
            Mario Moreno, que para nós ficou sempre o Cantinflas, era uma alma generosa. Sempre lutou contra os opressores e defendeu os oprimidos, foi presidente do sindicato dos actores mexicanos.
            Apesar do facto de Cantinflas morrer milionário, mas ele nunca esqueceu de onde veio. Grande parte do seu dinheiro, foi entregue ao trabalho de caridade, incluindo os pobres de habitações inferiores, e que não tinham recursos para uma habitação de baixa renda, para os pobres da cidade do México.
 
            Quando ele morreu, ele foi saudado como herói nacional, e houve um período de luto oficial seguido. O senado dos Estados Unidos, efectuou um minuto de silêncio para homenagear a sua memória.
            E assim saiu do palco da vida, uma das maiores estrelas de sempre nos filmes de língua espanhola, e um dos maiores cómicos do mundo.
            Morreu em 20 de Abril de 1993, vítima de cancro do pulmão.
 
PROF. KIBER SITHERC
 
 
 

 

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 00:27
Tags:

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
16

17
23

25
27
28
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO