Método Kiber

Janeiro 11 2010

 

            O ser humano é um animal pensante e essa característica distinguiu-o dos outros animais. Toda a nossa evolução se deu graças a essa faculdade de pensar e de armazenar os conhecimentos adquiridos.
            Apesar dessa faculdade de pensar, e de toda a primazia intelectual e conforto material, o ser humano perece de sede, ainda não conseguiu alcançar a felicidade. É certo que ele próprio tem vasculhado esse caminho, mas flutuando por atalhos.
            O grande problema do ser humano está no seu próprio pensamento, o seu maior inimigo está dentro dele. Somos os criadores dos nossos pensamentos que nos libertam ou nos escravizam. Eles não resultam das circunstâncias; vêm do nosso interior, não do exterior. O que pensamos interpreta e determina o que vemos, embora muitas vezes nos pareça o contrário. 
            Para que o leitor entenda melhor, que é o pensamento que determina e não a circunstância; vejamos o seguinte exemplo: suponhamos que lhe transmitem a notícia dum amigo que tenha morrido há um mês, é natural que fique emocionado e triste. O acontecimento ocorreu há muitos dias, no entanto, quando pensa nele fica triste. Não foi o acontecimento em si que fez sentir-se triste. Afinal ocorreu o falecimento há um mês e você nem sequer tinha conhecimento. Foram os seus pensamentos que criaram o sentimento de consternação. A ocorrência foi real, mas não teve qualquer impacto sobre si até lhe poder dar vida através do pensamento.
            Outro exemplo: suponhamos que vai conduzindo em direcção a casa, pela rádio ouve uma notícia dum incêndio no seu bairro, então começa a pensar: “Será que o incêndio foi na minha casa?” Pelo caminho pensa que os filhos ficaram sozinhos em casa, que eles têm o hábito de brincarem com os fósforos, vêm-lhe ao pensamento as notícias de incêndios relacionados com crianças. Então fica aflito e acelera para chegar o mais depressa possível. Quando chega a casa, fica aliviado o incêndio aconteceu muito longe da sua habitação.  
            Foi a sua emoção mais uma vez criada pelos pensamentos que teve sobre a ocorrência e não pelo acontecimento em si. Quando você tem um pensamento e acredita que ele é autêntico, sente uma resposta emocional correspondente a esse pensamento. Os seus pensamentos dão sempre origem às emoções que sente.
            Você poderá não dar por isso, porque pensar e divagar é tão natural como respirar e dormir.
            Os pensamentos não são reais eles passam pela sua cabeça durante o dia aos milhares, e só alguns são detidos, porque lhe deu importância e algum valor, dessa maneira o pensamento fica enraizado na sua mente e é natural que germine.
 Os pensamentos são como sementes; se eles encontrarem uma terra propícia para germinarem aí darão fruto. Têm uma grande força magnética para atrair a sorte; assim como a destruição com a sua onda energética. É você que lhe dá vida quando o processa na sua mente, dando-lhe desse modo uma interpretação e atribuindo-lhe significado e importância.
            É o pensamento que vai vasculhar toda a memória do pó do passado, que o fará sofrer por algo que já se extinguiu; também é o pensamento que o fará preocupar-se em relação ao futuro. É impossível sentir medo, sem antes ter pensado no medo, sentir raiva, sem antes ter tido pensamentos de ódio. Ter consciência e compreender que é o pensamento que determina o seu estado de espírito, que o pensamento é apenas uma capacidade de analisar e não uma realidade, será fácil dos afastar para longe de si.
 
PROF. KIBER SITHERC
 
kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 11:47

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
14
16

17
23

25
27
28
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO