Método Kiber

Dezembro 06 2009

 fa012.jpg image by pure100

 

            Se você se perder, e indicar várias direcções para onde se quer dirigir, certamente as pessoas ficarão confusas e ninguém o poderá ajudar. Assim se passa com a sua mente. O pensamento e a linguagem terão que ser com precisão.
Uma linguagem precisa é útil na comunicação, se o conteúdo for confuso pode criar mal-entendidos e confusão nas mensagens. As palavras podem ser muros, mas também podem ser portas. Você poderá pensar que está a dizer uma coisa e alguém compreender outra, que poderá ser totalmente oposta, porque usou uma linguagem ambígua sujeita a qualquer interpretação e mesmo dúvida.
A maioria das pessoas não fala com precisão, sendo sujeitas a qualquer equívoco. Um exemplo: “Telefona-me às 23 horas, ou então eu ligo-te à noite”. É uma linguagem ambígua, que poderá criar mal-entendidos. “Porque não me telefonaste às 23 horas?” “Porque disseste que me ligavas!” Muito diferente se a linguagem fosse com precisão: “Telefona-me hoje às 23 horas”.
Tenha cuidado com as generalizações, porque elas limitam-no e prejudicam-no. Não use expressões como: “As pessoas desta terra não presta!” Pode-se perguntar: “Serão mesmo todas?” Então terá que responder: “Bem, as que eu conheço.” Uma mulher dirá frequentemente: “Os homens não prestam, são todos iguais!” Então pergunte: “Serão mesmo todos?” Então ela pensando melhor dirá: “Algumas das minhas amigas têm homens bons, só eu é que não tenho sorte:”       
            Uma jovem desesperada consultou-me: “Bati todas as portas, corri tudo e não consigo mudar de emprego, não tenho sorte nenhuma!” Perguntei-lhe: “ Será que correu tudo, quantas portas bateu?” Pensando, respondeu: “Bem, fui a cinco sítios.” Respondi-lhe: “Não acha que ainda tem muitas portas para bater? A cidade onde vive não é assim tão pequena!” Ajudei-a a adicionar ao seu cérebro que ainda tinha muito que procurar, afinal os recursos ainda não se tinham acabado, pelo contrário, ela ainda estava no princípio. Bateu a cinco portas que não se abriram e desmotivou-se. Adicionou ao seu cérebro entraves que a limitaram e ficou desmoralizada.
Se você adicionar ao seu cérebro impressões e emoções ambíguas, hesitantes e equívocas, naturalmente o seu cérebro ficará confuso e a sua mente subconsciente ficará bloqueada.
Há pessoas que ao falar de determinadas expressões positivas dizem: “Essas palavras não fazem parte do meu vocabulário”. Comece por modificar o seu vocabulário, preste atenção ao que diz. Não diga nada que não queira, porque se torna uma realidade para si.
Em vez de dizer: “Não tenho doenças”. Diga antes: “Tenho uma boa saúde”. Use sempre expressões pela positiva e bem determinadas. Imagine um vendedor tentando vender um produto e que use a seguinte frase: “Não quer comprar nada freguês?” ou alguém que lhe faça o seguinte convite: “Não queres almoçar?”
Exclua no seu vocabulário toda a expressão duvidosa. Exemplos: “Espero que eu consiga”, “Vamos a ver”, “Talvez eu tenha sorte”, “Não sei o que me poderá acontecer”. Substitua pelas expressões: “Eu vou conseguir”, “Eu tenho sorte” ou “Estou a ter sorte” dando ideia que a acção está a decorrer.
Frases como: “Eu gostaria de ser feliz”, “Eu podia ter sorte”, Eu queria ter amor”. Revelam uma condição e não uma certeza. Habitue-se a repetir expressões afirmativas e com precisão. “Eu quero”, “Eu posso”, “Eu consigo”.
 
PROF. KIBER SITHERC
kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 18:06

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

21
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO