Método Kiber

Dezembro 06 2009

 

 

            Ora, a nossa mente pode ser programada como um computador, mas por vezes os desejos não se realizam! Porquê?
            Vejamos alguns exemplos: Um homem desesperado cheio de dívidas repete palavras de riqueza indo até à exaustão; uma mulher medita em palavras positivas e esforça-se para ser feliz; uma jovem obcecada por amor, procura com todo o esforço a paixão da sua vida; um azarento tenta todos os possíveis para ter sorte. Ambos conseguiram o inverso daquilo que pretenderam aspirar, porque o esforço mental, o tentar, e a obcecação, implicam esforço, por isso a mente fica bloqueada.
            Se não consegue o que deseja é porque necessita de limpar a mente. A mente poderá ser comparada a uma casa suja e desarrumada, que por vezes tem um sótão cheio de lixo e de inutilidades, coisas que foram guardadas, que ocupam espaço e não servem para nada, tornaram-se um foco de ratos e de outros parasitas.
            Limpe a sua casa mental e arrume-a, tenha todas as suas ideias ordenadas e planeadas. Não se esqueça do sótão mental (no mais profundo do subconsciente), tire todo o lixo mental e deite fora as inutilidades: preconceitos, azedumes, ressentimentos, limitações, frustrações, medos, etc.
            Desde a infância que nós somos sujeitos a sugestões e mensagens negativas, inconscientemente foram gravadas no subconsciente, porque o nosso consciente não tinha a capacidade de as rejeitar. No mais profundo da nossa mente se aninharam, ganharam raízes, cresceram e se multiplicaram como ervas daninhas. Tornaram-se o nosso ponto de referência, o nosso estilo de vida, o hábito, a nossa vivência, inconscientemente a nossa fachada, em resume: o nosso padrão mental.
            Sente-se incomodado por diálogos interiores? Coisas que não disse mas devia de ter dito, magoado por lhe terem ofendido, ideias obcecadas, pensamentos que o fazem falar sozinho. Se tudo isso o incomoda, o faz sentir-se triste e deprimido, então desligue. É tão simples como desligar o interruptor da luz. Se não gostar de um canal de televisão poderá mudar de programa, escolher o que lhe convém, abaixar o som e inclusive desligar. Ficará então em silêncio e se quiser adormecerá.
            Com a mente poderá fazer o mesmo, é possível desligar-se de todos os pensamentos incomodativos através da visualização. Experimente abaixar o som como faz ao televisor, agora tire o som totalmente do diálogo interior persistente, visualize que no diálogo apenas os lábios se mexem. Veja a diferença de estar sem som, as tais palavras enfadonhas que quase lhe furavam os tímpanos desapareceram. Agora experimente fazer à imagem inquietante que o perturba. Escureça-a, cada vez mais, reduza-a a uma pequenez insignificante até que desapareça. Veja como se libertou mentalmente! 
            Você poderá manipular a sua mente para a sua felicidade, se não o fizer é manipulado pelas suas emoções (como uma cana agitada pelo vento), terá uns dias melhores ou piores conforme as circunstâncias da vida. Se não gostar do conteúdo de uma cassete, grave por cima, verá que tudo o que estava gravado se apagou, ficou novas imagens e uma nova música, com a mente acontece isso precisamente.
            Os nossos pensamentos predominantes (positivos ou negativos), são eles o motivo do nosso sucesso, os eventos das nossas calamidades ou felicidades, porque os nossos pensamentos são ondas de energia, que têm o poder de criar e de atrair: desejos, medos, azares ou a sorte.
 
PROF. KIBER SITHERC
 
kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 15:10

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

21
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO