Método Kiber

Novembro 16 2009

 

            Fernand Désiré Contandin (1903 – 1971), de seu nome artístico “Fernandel”. Nasceu em Marselha, este extraordinário actor cómico francês. Germinou já com o seu caminho traçado, os seus pais estavam ligados ao mundo do espectáculo. O pai era cantor do café-concerto, a mãe era comediante amadora.
            Fernandel, encorajado pelo seu pai, começou muito cedo a sua carreira de cantor nos music-halls de Marselha. Com 25 anos foi descoberto por Marc Allégret para o cinema, e desempenhou um papel de duas curtas-metragens, em 1930. A partir desse momento, e sem deixar o teatro, entrou em várias turnês, e a carreira cinematográfica, começou a ser muito intensa. Era um artista multifacetado, trabalhando com um talento nato. Com o seu sorriso largo, entre o dramático e o ironónico, conquistou o público muito cedo. Actuou aproximadamente em 150 filmes, com os melhores actores da sua época, e foi um excelente actor dramático. Mas, foi sem sombra de dúvida, um grande cómico.
 
Fernandel et son fameux sourrireFernandel à la peche au large de Carry - © Collection F. FernandelPortrait © Collection Jacques VauclairFernandel lève son chapeau - © Collection F. Fernandel 

 

            A sua capacidade de fazer rir era extraordinária, pois, toda a sua figura o favorecia. Era jovial, possuía um queixo avantajado e diziam que ele tinha “um sorriso de cavalo”. A sua popularidade, fez dele (um mito do cinema francês), chegou a alturas imagináveis, quando interpretou o padre na série de filmes sobre “Don Camillo”.
            Os seus personagens, tanto, padeiros, gangestrs ou sacerdotes, são preenchidos com uma profunda humanidade, propício a todas as vítimas do infortúnio, que ainda acreditam na bondade e ingenuidade humana.
            Do seu imenso repertório cinematográfico, saliento aqui, as séries de “Don Camillo”; “Ali Babá e os quarenta ladrões” 1954; e La Vachet et le prisionnier (A Vaca e o prisioneiro) de 1959.
            Fernandel, deixou-nos no dia 2 de Fevereiro de 1971, em Paris, aos 67 anos de idade, vítima de cancro.
            Aqui fica a minha sincera homenagem.  
 

PROF. KIBER SITHERC

 

 

 

kiber-sitherc@sapo.pt
publicado por professorkibersitherc às 18:41
Tags:

Só temos uma vida, por isso, teremos que vivê-la intensamente de uma maneira agradável e positiva. Faça tudo o que estiver ao seu alcance, antes que seja demasiado tarde! Pensamento Positivo! kiber-sitherc@sapo.pt

contador gratis
Interactividade
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
blogs SAPO